sábado, 28 de agosto de 2010

"Ás vezes,olhando por todos os lugares,você é capaz de ver que nao é só a guerra que tem batalhas, mas também,o dia-a-dia. É só parar para pensar que você pode descobrir o quanto você já venceu esta batalha somente por ter participado!É assim,e um pouco mais também!A vida tem lá os seus sofrimentos,mas que graça teria se não houvesse esses sofrimentos? A vida também tem lá os seus conflitos,angustias,decepções;mas iria ser uma vida muito monótona se não tivesse esses tais desesperos e outros mais.Não espere que você vença toda a guerra,todo o conflito,a angustia,a decepção que você poderá se dar mal!tenha confiança na medida certa,exata,para que não desande os teus planos!Vencer não é ir até o fim da guerra,ou da batalha,porque corrigir os erros,mudar de opinião e ir em busca da resposta certa e da felicidade é ganhar tudo isso somente com uma atitude:a conscientização! " Por Pedro bial

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Aqui dentro


Me sinto tão sozinha quando saiu pra fora de mim. Me sinto sem muitas opções aqui fora. Dentro de mim posso sonhar posso dormir e acordar e deixar pra lá tudo que não quiser enxergar. Dentro de mim paixão e amor se confundem por simples crença que não se ama sem se ter apaixonado. Dentro de mim seu nome tem um eco bom não me causa insegurança como aqui fora. Dentro de mim eu sou mais simples e posso relaxar diante disso. Dentro de mim você compreende o que eu digo e melhor não me censura nem critica minhas opiniões. Dentro de mim somos eu e você e nunca ele com aquela. Dentro de mim você tem um palanque para recitar tudo que preciso ouvir a cada novo amanhecer. Dentro de mim você pensa em mim como eu penso em você agora. Dentro de mim você me transmite a certeza que nunca mais precisarei amar em silêncio fora de mim.

*Acho tão estranho me pegar pensando em alguém que parece ser tão diferente de tudo que planejo  pra mim agora. Eu estou me apaixonando, será? E isso deveria ser só uma amizade de MSN com alguém que sabe um pouco do que é ser só. Essa noite eu acho que vou esperar por ele, mesmo offline ele sempre me diz: Buh! 

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

"viver não é esperar a tempestade passar...
É aprender como dançar ao som da chuva"

P.S: Será que posso pensar em você?

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Sonhos e pernas- Vander Lee


Olhe!
Não venha me mostrar o que você não vê
Não venha me provar o que você não crê
Não tente se enganar
Pense!
Ninguém pode se dar o que so voce tem
Ninguém vai te dizer pra onde vai ou de onde vem
A estrada é pra caminhar
Não perca o resto do tempo que ainda te resta
Não perca tempo pensando que a vida não presta
Certas canções duram pouco, outras são eternas
Porque carros e aviões?, se tens sonhos e pernas
Lembre!
Que sua consciência é o seu grande farol.
Há meses que fazem chuva, semanas que fazem sol
E dias em que tanto faz.
Faça!Você faz seu enredo, você é seu Jesus
Feche os olhos do medo e abra o templo da luz
E tente um minuto de paz!
P.S: Perfeita essa canção!

terça-feira, 24 de agosto de 2010


Quando iniciamos um novo relacionamento somos tomados por uma série de expectativas com relação à outra pessoa e tudo o que poderemos viver com ela. Fantasiamos nossos sonhos e ficamos esperando que o outro os realize, exatamente da maneira como idealizamos. No entanto, nos esquecemos que o outro também entrou no relacionamento com os seus sonhos e desejos que espera serem realizados por nós. Então, de repente um dos lados se frustra achando que escolheu a pessoa errada, pois está com alguém que não lhe completa e resolve terminar o relacionamento. Após esse término provavelmente os dois serão atingidos pela pior dor que pode existir que é a dor de amor. Para ela não há anestesia ou remédio que diminua o aperto no peito, a falta de ar, a vontade de morrer e a sensação de que nunca mais amará outra pessoa na vida. Para acompanhar e intensificar essa dor aparece um conflito entre amar e odiar a pessoa que foi capaz de nos causar tamanha tristeza.Mas será que quando choramos realmente é pela falta do outro? Muitas vezes a dor que sentimos pode ser causada pela rejeição, pela dificuldade em acostumar-se com a falta de uma companhia, pela saudade das risadas, por não sermos amados na mesma intensidade que amamos e etc.No entanto, o que mais mata é perder uma parte nossa que foi embora com o outro e que nunca mais voltará. Afinal, você doou um tempo da sua vida, depositou todo o seu afeto e compartilhou os seus sonhos e expectativas com essa pessoa, e ela agora lhe diz chega, acabou, não dá mais! , vira as costas e vai embora.Ficar se perguntando por que acabou, o que você fez de errado que resultou nesse trágico fim não é o melhor remédio nesse momento. Procure não cometer o erro de assumir para si a culpa pelo o que aconteceu, pois tanto o sucesso quanto o fracasso de uma relação são de responsabilidade dos dois envolvidos na história.Apesar que a capacidade de amar nos faz vermos que estamos vivos, dê um tempo até procurar um novo amor, pois ao contrário do ditado: Nada melhor do que um novo amor para esquecer o passado , começar um relacionamento sem ter superado a perda, pode ser fatal para a nova reação. Aí, a dor vai de uma nova separação vai ser muito pior.Essa dor tende à durar um tempo, mas é sadia e faz bem chorar e se recolher por um tempo para poder elaborar o que aconteceu e aí estar pronto para viver novamente. A dor de amor pode ser comparada a um corte profundo que precisou de alguns pontos para ser fechado e diminuir o sangramento. Enquanto os pontos estão cicatrizando o local dói, fica incomodo e precisa de curativos diários. Porém, depois de cicatrizado já não se sente mais nada e o que restou foi apenas uma marquinha na pele, que com o tempo pode até desaparecer. Como disse Nietzsche O que não provoca a minha morte faz com que eu fique mais forte.Para ajudar na sua cicatrização lembre-se que ninguém é insubstituível, que a vida é para ser vivida e que não devemos ficar tão apegados ao amor do outro porque devemos nos amar em primeiro lugar. "Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão Que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades e às pessoas, que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim e que valeu a pena."
(Mário Quintana)

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Quando eu era pequeno, minha mãe bordava muito. Eu me sentava no chão, brincando perto dela, e sempre lhe perguntava o que estava fazendo. Respondia que estava bordando. Todo dia era a mesma pergunta e a mesma resposta. Observava seu trabalho de uma posição abaixo de onde ela se encontrava sentada e repetia:"Mãe, o que a senhora está fazendo?"Dizia-lhe que, de onde eu olhava, o que ela fazia me parecia muito estranho e confuso. Era um amontoado de nós e fios de cores diferentes, compridos, curtos, uns grossos e outros finos. Eu não entendia nada. Ela sorria, olhava para baixo e gentilmente me explicava:"Filho, saia um pouco para brincar e quando terminar meu trabalho eu chamo você e o coloco sentado em meu colo. Deixarei que veja o trabalho da minha posição."Mas eu continuava a me perguntar lá de baixo:Por que ela usava alguns fios de cores escuras e outros claros?Por que me pareciam tão desordenados e embaraçados?Por que estavam cheios de pontas e nós?Por que não tinham ainda uma forma definida?Por que demorava tanto para fazer aquilo?Um dia, quando eu estava brincando no quintal, ela me chamou:"Filho, venha aqui e sente em meu colo."Eu sentei no colo dela e me surpreendi ao ver o bordado. Não podia crer! Lá debaixo parecia tão confuso! E de cima vi uma paisagem maravilhosa! Então minha mãe me disse:"Filho, debaixo parecia confuso e desordenado porque você não via que na parte de cima havia um belo desenho. Mas agora, olhando o bordado da minha posição, você sabe o que eu estava fazendo."Muitas vezes, ao longo dos anos, tenho olhado para o céu e dito:"Deus, o que estás fazendo?"Ele parece responder:"Estou bordando a sua vida!"E eu continuo perguntando:"Mas está tudo tão confuso… Deus, está tudo em desordem. Há muitos nós, fatos ruins que não terminam e coisas boas que passam rápido. Os fios são tão escuros. Por que não são mais brilhantes?"Deus parece me dizer:"Meu filho, ocupe-se com seu trabalho, descontraia-se, confie em Mim… e Eu farei o meu trabalho. Um dia, colocarei você em meu colo e então verá o plano da sua vida da minha posição."Muitas vezes não entendemos o que está acontecendo em nossas vidas. As coisas são confusas, não se encaixam e parece que nada dá certo. É que estamos vendo o avesso da vida.Do outro lado, Deus está bordando! (Autor Desconhecido)

domingo, 22 de agosto de 2010

Reencontrando-me


Não me jogaria de um abismo achando que seria salva por uma força ou crença de vida eterna. Considero covardia temer as mudanças, pois, elas irão acontecer independente de minha vontade. As mudanças são a certeza mais previsível que podemos ter nesse girar do tempo. Não lamente o que passou nem espere acontecer coisas mirabolantes quando as coisas não dependerem das ações alheias. Somos magneticamente reflexo do que conseguimos atrair. Queria que todos enxergassem algo bom diante do que consideram limitação. Quando as coisas não acontecem ninguém consegue perceber o cuidado de Deus. Errar não me limita e sim me impulsiona a prosseguir. Vamos pra longe, dentro ou fora do que ainda não se foi visitado.

*Assistimos o Fantástico junto novamente. Acho que sua companhia (mesmo que separados por quilômetros e  unidos por uma virtualidade) nas noites de domingo tem me feito muito bem. Meu Deus, o que está acontecendo comigo? O jeito atencioso dele, a maneira como me explica as coisas tem o tornado não só especial, mas essencial. E novamente meu coração disparou com um "Buh!"

sexta-feira, 20 de agosto de 2010


Nada nunca foi fácil para nós. A menos de um século conquistamos alguns direitos, mesmo assim não foi em todas as culturas. Contudo, ainda padecemos das mesmas infelizes enxaquecas, das nossas TPMs incompreendidas, da responsabilidade pela contracepção e do nosso turno de trabalho triplo(por que nós SÓ paramos, quando não aguentamos MAIS). Sem falar em outros fardos, que o excesso de contingente feminino nos obriga a acatar. Homens, estão se tornando produto difícil. Até porque não disputamos mais só com mulheres. Cuidar do corpo, face e cabelos demanda tempo e dinheiro(alimentar o espírito, poucas lembram). Passamos a ser dispensadas ou diminuídas, pelas milenares consequências de sermos mulheres e mães. As temíveis estrias, celulites e flacidez. Enfim, para nos agradarem ganhamos o título de "Super-mulheres","Aquelas que sabem o que querem","Mulheres independentes","A verdadeira chefe da casa","Mulher-Maravilha" etc etc etc...Esses adjetivos todos na verdade, me cheiram mesmo é a presente de grego!!!!
(by Angel)

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Definições que todos deveriam saber

TIMIDEZ: não é doença. Os tímidos sentem necessidade de serem notados e aceitos, mas não possuem habilidades de comunicação para um bom desempenho.
INTROVERSÃO: as pessoas introvertidas preferem ficar sozinhas, sentem-se energizadas por isso e não tem ansiedade ou auto-crítica em presença de outras pessoas. Muito pelo contrário, elas possuem habilidades conversacionais e auto-estima necessárias para um bom desempenho durante uma interação.
FOBIA SOCIAL(timidez patológica): medo extremo de comer, beber, falar ou escrever na frente das pessoas. Ao contrário do tímido, o fóbico social durante exposição em grupo, não tende a se tranquilizar com o decorrer do tempo. Antes, sua ansiedade aumenta e
seu desempenho piora.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

segunda-feira, 16 de agosto de 2010


Deitaram de fraqueza, fome e sede. E você? Vai deitar tarde no dia de Natal, com o estômago cheio de comidas e bebidas deliciosas. Ganhará e oferecerá presentes; abraçará e beijará muitos, e receberá o mesmo. Nem se lembrará das mazelas do mundo... Afinal, o que você pode fazer? Pensa que é só uma pessoa, que tantos com muito mais tem essa obrigação e nunca você. Lembre, se todos pensarmos que outros e que devem fazer algo, ninguém se moverá. Sempre foi cômodo passar para frente o "pepino", "abacaxi" ou "bomba". O pouco quando em união, tornasse muito; aquilo que para nós é pouco vale muito para outros menos afortunados.
(by Angel)